Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Desenrascado

por Carlos Neves, em 05.10.21

20211005_192611.jpg

Era manhã de dia feriado mas os animais precisavam de comer. Carreguei a mistura com silagem de erva para as novilhas, depois seguiu-se a silagem de milho para as vacas. Faltavam apenas 500 kgs para ter a carga completa quando ouvi “pfffffff…”, o que me alertou para qualquer coisa estranha. Sem que nada fizesse prever, tinha furado um dos tubos do óleo que faz funcionar o motor da “fresa” que carrega o milho. Por sorte, a avaria não afetava a mistura e distribuição da comida e assim pude completar a carga recorrendo ao trator com pá carregadora, enquanto pensava como resolver esta avaria num feriado. Por sorte e boa vontade de quem lá manda e trabalha, a oficina estava aberta. “Só estamos aqui meia dúzia, mas aparece que dá para desenrascar isso”, disse-me o patrão. Não era só meia dúzia. Quando cheguei, também encontrei meia dúzia de colegas agricultores, uns a chegar, outros a sair, outros à espera da reparação de dois reboques para transporte de silagem e uma retrofesa com semeador de erva.

A agricultura não pára porque não pode parar. Os animais têm de ser alimentados, cuidados e ordenhados. As sementeiras e colheitas tem que ser feitas nos dias e horas que sobram com bom tempo na janela temporal apropriada. A agricultura não pára porque os agricultores não páram e tem uma enorme equipa por trás que os apoia e acompanha.
Os agricultores são cada vez menos e para cultivar a terra precisam de máquinas e equipamentos cada vez maiores. Já não são apenas os veterinários que têm de estar de plantão para um parto difícil ou outra doença urgente. A máquina ou robô de ordenha, o tanque de refrigerar o leite, as máquinas de colher o milho, as uvas ou a fruta não podem parar muito tempo.
Ontem levei um trator à oficina para trocar uns parafusos mas a maior parte dos mecânicos andavam fora, nos campos, a dar assistência às máquinas. Ao fim da tarde, o eletricista veio resolver um problema com uma câmara de vídeo. Um colega agricultor e prestador de serviços dizia-me na semana passada: Na hora de comprar, eu não escolho apenas um trator, em primeiro lugar preciso de um serviço de assistência que funcione.
Com as silagens e vindimas na reta final e com outras colheitas ainda a decorrer, fica aqui a minha homenagem e agradecimento a todos os que fazem horas extra para nos “desenrascar”.
#carlosnevesagricultor

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:36



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D